Escolha uma Página

Dra. Clarissa Dosualdo explica o que fazer para identificar os sinais sutis de dor no seu gato

Os gatos têm suas particularidades e isso pode tornar mais difícil identificar se o felino está sentindo dor. A mudança de comportamento é o primeiro indicador de que o gato pode estar sentindo dor.

Os sinais podem ser sutis, já que gatos escondem sinais de desconforto e doença para não parecer vulneráveis perante o inimigo. São traços que eles herdaram de ancestrais para evitar se tornar presa de outro animal.

Sinais de dor no seu gato

Por isso, toda atenção é necessária para identificar os sinais de dor do gatinho. Se ele apresentar algum desses sintomas, procure seu veterinário.

– Falta de apetite ou perda de interesse pela comida;

– Retirar-se do ambiente e procurar um esconderijo;

– Mobilidade e movimentos reduzidos – ou hesitação em subir escadas e pular;

– Redução de tolerâncias aos exercícios e atividades em geral;

– Dificuldade em se levantar, ficar de pé ou andar;

– Diminuir a atividade de se lamber para limpeza;

– Mudança nos hábitos de urinar e defecar;

– Apertar os olhos;

– Posição curvada ou arregaçada ao invés de enrolada para dormir;

– Sensibilidade ou vocalização ao ser tocado e receber carinho;

– Mudança de temperamento ou mudança substancial de comportamento (Exemplo: procurar solidão, agressão, etc).

Categorias de dor

As dores do gato podem ser classificadas em três tipos: aguda, crônica e persistente. A veterinária responsável pela Clínica We Love Cat, Clarissa Dosualdo, explica quais são elas:

Dor aguda

Aparece durante inflamações comuns e recuperação de machucados por até três meses. Pode ser causa por machucados, traumas, cirurgia, condições médicas agudas e doenças. A dor aguda normalmente começa de repente e normalmente não dura muito.

Dor crônica

Normalmente persiste além do processo de recuperação ou persiste em condições que não têm ligação com recuperação. A artrite, também conhecida como Doença Articular Degenerativa (DAD), é muito comum em gatos e leva a dores crônicas fortes. É uma das doenças mais significantes e pouco diagnosticadas em gatos.

Dor persistente

Gatos com dores persistentes podem precisar de tratamento paliativo. Essa é uma perspectiva integral que oferece aos felinos que têm doença sem cura uma melhora na qualidade de vida com controles de dor como principal foco.

Fique por dentro dos nossos posts!

Siga a We Love Cat no instagram e no facebook!

WhatsApp Fale conosco no WhatsApp