Escolha uma Página

Estratégias para não desagradar e não criar traumas no gatinho na hora do banho

Sempre que alguém vê um vídeo nosso dos gatinhos quietos e até dormindo depois do banho, nos perguntam: “Como vocês fazem? Meu gato odeia tomar banho!”

Bom, a famosa expressão “banho de gato” não é por acaso. Muitos gatos não gostam mesmo de banho e resistem à água. Mas é possível superar essa resistência com muito carinho, cuidado, algumas estratégias e petiscos.

O banho na We Love Cat

Aqui na Clínica We Love Cat, nós dizemos que tudo começa com bastante paciência.

O banho e a tosa duram o tempo que o gato precisar, fazemos tudo no tempo dele. O felino terá tempo para se adaptar, andar e reconhecer o ambiente antes mesmo de pensarmos em começar.

Também reservamos tempo para que ele conheça melhor nossa voz e o espaço da Clínica, para se sentir confortável e sem surpresas.

Exclusividade

Por ser uma clínica exclusiva para gatos, o pet não se assusta com cheiros e barulhos dos cães, por exemplo.

Apesar de alguns gatos conviverem bem com cães, essa realidade não é a mais comum. Latidos normalmente assustam os gatinhos e atrapalham o banho.

Pausas no banho

Nós respeitamos o tempo do gatinho. O banho é pausado sempre que ele sente necessidade. E em cada pausa, claro, petiscos e carinho!

“Tivemos alguns casos que, para ir ganhando a confiança do gatinho, fizemos o banho em um dia e a tosa em outro. Assim, evitamos o estresse que é muito prejudicial para o processo”, explica a veterinária responsável pela Clínica We Love Cat, Clarissa Dosualdo.

Ruídos altos

Outra coisa que atrapalha a adaptação do gato é o soprador, aquela máquina forte utilizada para secar os cachorros e também gatos, em alguns lugares.

O ruído é muito alto para eles e por isso não utilizamos. Usamos apenas o secador simples, que demora mais, mas não incomoda o gatinho.

E tem mais! Aqui, o gato sente no ar que temos um ambiente amigável! Como? Temos difusor de feromônio facial para ajudá-lo a se sentir bem.

É um cheiro que faz com que ele “se sinta em casa” e ajuda bastante.

Traumas no banho

Se seu gatinho tem trauma com algum banho que já tomou e não respeitou as necessidades próprias do felino, é preciso ainda mais calma.

“Diferente do cachorro, o gato é domesticado, mas tem o selvagem dele muito aflorado. Se você não introduziu o banho desde cedo ou seu gato já teve uma experiência ruim com o primeiro banho, cuidado redobrado”, completa Dra. Clarissa.

Siga a Clínica We Love Cat no Instagram!

WhatsApp Fale conosco no WhatsApp