Escolha uma Página

Saiba como observar se seu animal está com alguma doença causadas por fungos – as famosas dermatofitoses

Pode parecer estranho à primeira vista, mas falar que o gato está com fungo não é tão raro quanto se imagina. Isso porque no ambiente que vivemos há uma grande variedade de fungos – seja no chão ou em matéria orgânica.

Os fungos são resistentes ao calor e permanecem por longos períodos nos locais, podendo ficar no ambiente por mais de 18 meses. Isso significa que, além de cuidar do animal, é preciso fazer também a descontaminação do ambiente. 

“A transmissão é muito fácil, podendo ser pelo contato direto – normalmente pelos contaminados – ou também por materiais contaminados – caminhas, cobertores, etc”, explica a veterinária da Clínica We Love Cat, Clarissa Dosualdo.

Ao entrar no organismo, os fungos se proliferam rapidamente. Eles podem atingir a pele, quando causam as famosas dermatofitoses. Essa dermatofitose é causada por um tipo específico de fungo, chamado dermatofitos. Eles se alimentam de queratina, sendo parasitas de pelo, pele e unhas. 

Sintomas da dermatofitose nos gatos

Existem alguns animais que são portadores assintomáticos. Não manifestam a doença, mas transmitem para outros gatos. 

Os que apresentam sintomas têm normalmente lesões alopécicas circulares (perda de pelo) na cabeça, orelhas, patas e unhas, muitas vezes com bastante descamação.

Quando o fungo adentra camadas mais profundas, atingindo a derme, são observados alguns nódulos vermelhos, com acometimento bacteriano – sendo mais difícil e demorado o tratamento. 

Se o gato apresentar qualquer um dos sintomas, ele deve ir imediatamente a um veterinário. É preciso diagnosticar a dermatofitose rapidamente porque é uma zoonose, ou seja, ela pode ser transmitida para os humanos. 

Diagnóstico 

O diagnóstico é feito na clínica veterinária. O médico veterinário utiliza uma luz própria que emite uma fluorescência para ver se há fungo nas lesões.

Mas é preciso ficar alerta. Nem sempre o resultado negativo à lâmpada significa que o gatinho não tem fungo. Por isso é importante fazer um raspado de pele e enviar para o laboratório – podendo fazer uma microscopia ou uma cultura fúngica. 

A dermatofitose é considerada uma das infecções de pele mais comuns entre os felinos. O principal causador da doença é o fungo Microsporum canis, mas também pelas espécies do gênero Trichophyton Epidermophyton.

Tratamento dos fungos em gatos

Só o veterinário saberá qual o melhor tratamento. Ele pode ser tópico, com banhos semanais e shampoos antifúngicos, ou via oral.

Os tratamentos antifúngicos precisam de um tempo de aplicação prolongado para acabar por completo com a condição, já que os fungos são muito resistentes. 

Gatinhos debilitados

A infecção por fungos afeta em maior grau aqueles gatos que não têm um sistema imunológico competente. Por isso é importante cuidar do seu gato com visitas frequentes ao veterinário e exames de rotina. 

Normalmente os fungos em gatos surgem quando há nutrição deficiente, imunidade baixa, presença de parasitas, estresse ou ambiente desfavorável à saúde do gatinho.

Siga a Clínica We Love Cat no instagram!

WhatsApp Fale conosco no WhatsApp