Doença degenerativa atinge gatinhos de idade avançada

Fevereiro é o mês roxo no Brasil, você sabia? É um mês dedicado ao Alzheimer e foi lançada uma campanha para conscientizar a população sobre a importância de diagnosticar precocemente a doença. E o que os gatos têm com isso? Você deve estar se perguntando.

Bom, os gatinhos também sofrem de uma doença muito parecida com o Alzheimer, a Síndrome da Disfunção Cognitiva (SDC).

A Síndrome da Disfunção Cognitiva é uma doença degenerativa das células neurais dos gatos, que acontece nas idades mais avançadas dos felinos.

A maioria dos pesquisadores aponta que a causa da doença esteja associada a fatores genéticos, metabológicos e nutricionais. Aos poucos, e com o passar do tempo, o gato tem uma diminuição de neurônios e respostas cognitivas.

Sinais clínicos da Síndrome da Disfunção Cognitiva

São vários os sinais da doença: desorientação, andar compulsivo, não reconhecimento dos seus tutores.

Além disso, os gatinhos perdem hábitos de higiene, urinam e defecam fora da caixinha, apresentam miados excessivos e começam a colidir com móveis e parede.

Diagnóstico

“Os sinais e sintomas são muitos similares a outras doenças neurológicas e não existe um método de diagnóstico específico, o que faz com que a disfunção cognitiva seja um diagnóstico de exclusão”, explica a veterinária responsável pela Clínica We Love Cat, Dra. Clarissa Dosualdo.

Por isso, é essencial que o gato com sintomas e sinais de Síndrome da Disfunção Cognitiva seja levado a um veterinário preparado para o diagnóstico correto e tratamento.

A SDC não tem cura, por isso, precisa ser acompanhado de perto anualmente. Se descoberta no início, o gato sofrerá menos com os efeitos da doença.

Acompanhe todas as notícias da Clínica We Love Cat!

Siga a We Love Cat no Instagram e acompanhe nossas dicas para o seu gatinho por lá também

WhatsApp Fale conosco no WhatsApp