Com as férias chegando, Dra. Clarissa Dosualdo explica prós e contras e dá dicas para quem decide deixar em hotel ou levar o gato na viagem

Quando o assunto é viagem, tudo vai depender da individualidade de cada gato. Ir com os tutores ou ficar – seja em casa sozinho ou em um hotel – será sempre uma decisão individual.

Alguns gatos não se importam de ficar sozinhos alguns dias, outros, podem ficar muito estressados e acabar doentes por isso se deixados. Por isso, a Dra. Clarissa Dosualdo, responsável pela Clínica We Love Cat, vai explicar melhor sobre cada caso para você tomar a decisão sobre deixar ou levar seu gato na viagem.

Deixar o gato sozinho alguns dias

1. Certifique-se de que há comida e água suficiente. Mas não encha o potinho com muita comida. O cheiro faz toda a diferença para o gato e ele não comerá ração velha. 

Escolha potes que liberem a ração conforme ela for consumida. Isso mantém a aparência e cheiro do alimento

2. Muitos gatos não usam a mesma caixinha de areia se ela já estiver suja, então, deixe várias caixinhas espalhadas.

3. Limite o espaço do seu gato. A casa pode ser muito perigosa (temos fios, eletricidade, entre outras coisas que podem servir de brinquedo e causar algum acidente).

Levar o gato na viagem:

1. Se for de avião, fique atento porque é obrigatória a comprovação de que seu animal tomou a vacina antirrábica. E ela deve ser tomada 30 dias antes da data de partida e vir acompanhada de um atestado do veterinário.

2. Alguns países exigem também microchip para que o animal entre no destino, fique de olho!

3. O gato deve ser transportado sempre na caixinha de transporte. Mas para que ele se adapte, ela precisa fazer parte da casa, ser uma extensão do local que ele brinca e vive. Não guarde a caixa escondida só para a viagem, deixe que ele brinque, entre, durma lá quando quiser.

4. Se possível, espalhe o feromônio do gato no destino final. Isso vai ajudá-lo a se sentir mais confortável quando chegar. 

Deixar o gatinho em algum hotel ou com amigos

1. Alguns gatos têm dificuldade de adaptação. Certifique-se de que não haverá outros animais no mesmo espaço, que ele terá pessoas que gostam de gato próximas a ele e um veterinário à disposição para qualquer problema.

2. O estresse é causador de várias doenças no animal e você precisa evitar.

3. Deixe com ele brinquedinhos e uma roupa do tutor para que ele sinta o cheiro.

4. Escolha lugares que, entre outras coisas, usem o feromônio do gato. Isso vai ajudar na adaptação para que ele se sinta confortável.

Tranquilizantes

Em todos os casos, nunca use tranquilizantes para o animal. Consulte um veterinário antes e trace estratégias para que ele tenha o mínimo de estresse. 

Cuide para que seu animal fique bem, com ou sem você por perto.

A Clínica We Love Cat tem hospedagem para gatos e está de portas abertas para seu pet, caso você precise viajar. Fale conosco!

Siga a Clínica We Love Cat no Instagram!

WhatsApp Fale conosco no WhatsApp