Escolha uma Página

Entenda a diferença das tosas e quando seu gatinho deve ser tosado

Devo ou não tosar meu gatinho? Recebemos sempre essa pergunta aqui na Clínica We Love Cat e, por isso, a Dra. Clarissa Dosualdo vai responder tudo sobre tosa de gatos hoje. 

A primeira coisa a dizer é: depende de cada gato e de cada tutor. A tosa higiênica, por exemplo, assim como o banho, ajuda na manutenção da higiene do gato, por isso muitas pessoas acabam adotando. 

Tipos de tosa

Existem três tipos de tosa para os gatinhos: higiênica, na tesoura e tosa completa.

A tosa higiênica é excelente para todos os gatos domiciliados. Ela facilita a higienização, evita o acúmulo de urina e fezes, por exemplo. Pode ser feita sempre que o pelo crescer e o tutor achar necessário. São retirados os pelos ao redor da área genital, bumbum, barriga e patas.

Já a tosa na tesoura é mais utilizada por algumas raças, é aquela para deixar o pelo certinho. É a famosa tosa para deixar o gato ainda mais bonito. 

 A tosa completa, por sua vez, costuma ser feita em gatos com pelo longo. São aqueles que o pelo cresce muito e, se o tutor não conseguir cuidar bem da pelagem, acaba embolando e fazendo nós. 

O pelo embolado e sem pentear pode causar lesões e irritações na pele do gato. Há casos de fazermos tosa completa também em gatos que estão com fungo para ajudar no tratamento. 

Rotina 

“Não existe uma obrigatoriedade da tosa, mas muitos tutores adotam para manter o pelo e a higiene dos gatinhos, o que ajuda sim em casa. Mas é preciso adotar essa rotina desde cedo”, explica a Dra. Clarissa, responsável pela Clínica We Love Cat. 

Não existe uma rotina inicial para tosa, com prazos pré-estabelecidos. Tudo varia de acordo com a pelagem do gatinho e com a necessidade do tutor (se consegue escovar, não consegue, tem pelos finos demais que embolam muito fácil ou não).

A tosa

A tosa aqui na We Love Cat é feita com horário marcado para evitar que muitos gatinhos estejam no mesmo horário. É importante para eles se sentirem confortáveis. Isso evita o estresse. 

“Respeitamos muito a individualidade de cada um. Uma tosa costuma levar 20 minutos, mas paramos sempre que o gatinho pede, brincamos, respeitamos o tempo deles”, completa Clarissa. 

O rostinho precisa sempre ser feito na tesoura. E cuidado: os bigodes do gato nunca devem ser tosados ou cortados!

Eles que ajudam o gato a ter equilíbrio, noção e orientação do espaço.

Quer tosar seu gatinho? Venha para o melhor espaço exclusivo para gatos de Brasília! Estamos te esperando!

Siga a Clínica no Instagram!

WhatsApp Fale conosco no WhatsApp